Programa de Arte Urbana do Porto ganha três novas intervenções a partir de sábado
12-09-2017
Desde o seu lançamento em 2014, este programa municipal dinamizado pela PortoLazer foi já responsável por 79 intervenções artísticas no espaço público, entre obras efémeras e permanentes, que envolveram mais de 60 de artistas, nacionais e estrangeiros.

Depois de três meses repletos de eventos, o programa Verão é no Porto chega ao seu término no fim de semana de 16 e 17 de setembro. E além das várias propostas de animação já anunciadas -- o festival Noites Ritual, a Meia Maratona do Porto, a derradeira Porto Sunday Sessions, o programa Dias com Energia na Praia, as atividades do Baixa em Forma ou o último Coreto em Festa --, a PortoLazer fecha a programação com outra iniciativa: a inauguração de três novas intervenções de arte urbana na cidade.


O fim do verão será, assim, também um momento de celebração da arte urbana no Porto. Depois da apresentação das novas obras do Mural Coletivo da Restauração, a 22 de julho, o Programa de Arte Urbana acrescenta mais três intervenções artísticas à sua cada vez mais longa lista.


Com efeito, são já 79 as intervenções realizadas no espaço público desde o lançamento deste programa em 2014 e que envolveram mais de 60 de artistas, novos e consagrados, nacionais e estrangeiros. 


Este novo momento será complementado, como é habitual, com conteúdos do serviço educativo, que uma vez mais desafiarão o público a olhar e a pensar a cidade a partir da sua arte.



DOIS NOVOS MURAIS E MAIS 43 CAIXAS DE ELETRICIDADE INTERVENCIONADAS

Depois das intervenções realizadas nas caixas de distribuição elétrica da Rua das Flores e do Quarteirão de Bombarda, o Programa de Arte Urbana alarga-se a outra das principais zonas comerciais do Porto. A partir de sábado, dia 16 de setembro, poderão ser vistas intervenções artísticas em mais 43 caixas, distribuídas entre a Praça da Batalha e as ruas 31 de Janeiro, de Sá da Bandeira, de Santa Catarina, do Bolhão e de Guedes de Azevedo.

Executado entre 15 de julho e 15 de setembro, este projeto teve como ponto de partida a homenagem ao ilustre desconhecido e às pessoas a quem a cidade pertence, partindo de rostos e marcas identitárias das localizações específicas de cada caixa.

O artista KiNO interveio em 25 dos objetos, procurando evidenciar todos aqueles cidadãos anónimos que, com a sua paixão e entrega às profissões, teceram ao longo do tempo a malha urbana do Porto. E o coletivo Arte Sem Dono atuou em 18 caixas, procurando reforçar o sentido de identidade das gentes com o seu território, através de mapas históricos com indicações de coordenadas GPS e da altitude média que fazem a ponte para a modernidade.

Também a 16 de setembro, será inaugurada a obra "Continuidade", da autoria do artista portuense Mots, no Hard Club (Mercado Ferreira Borges). A intervenção propõe reforçar a presença desta emblemática obra da arquitetura do ferro no Porto, através da fusão provocada entre o edifício e as fachadas inerentes. O objetivo é ampliar visualmente a sua área de presença, sem alterar a paisagem urbana em que se insere. 

Também no sábado, mas um pouco mais acima, na Rua de Afonso Martins Alho, transversal à Rua das Flores e conhecida como "a rua mais pequena do Porto", será inaugurado um mural da autoria do artista galego Liqen, intitulado "Perspéntico" (nome que resulta da junção das palavras "perspetiva e esperpentico"). Trata-se de uma pintura em que o Porto surge representado como uma cidade em movimento, simbolicamente retratado como um "gato-cidade".

A metáfora compara a cidade ao animal, conhecido pela sua curiosidade, agilidade e astúcia, capaz de descobrir todos os recantos, e ainda faz jus à personalidade que lhe dá nome à rua. Afonso Martins Alho foi um mercador portuense do século XIV que, pela sua sagacidade e habilidade para negociar, inspirou a expressão "fino como um alho", ainda hoje usada. A sua rua, de apenas 30 metros, vai passar agora a ter ainda mais para contar. 


OFICINAS PARA TODAS AS IDADES

ORIGATO 
Prevista para o interior do Hard Club, esta oficina propõe a construção de gatos em origami, num modelo simples que permite posterior intervenção com marcadores e/ou autocolantes. Os gatos serão depois colocados no exterior do edifício, funcionando como elementos referenciadores do início do percurso sugerido entre os dois novos murais. 
> Datas e horários: 
- dias 14 e 15 de setembro, das 15 às 17 horas;
- dias 16 e 17 de setembro, das 15 às 17 horas e das 17,30 às 19,30 horas; 
> N.º máximo de pessoas por oficina: 25
> Inscrição (gratuita): workshopsportolazer@gmail.com

SOU UM POSTAL! 
Um passeio-oficina pela Baixa do Porto, cujo objetivo é cartografar as 43 caixas de distribuição elétrica intervencionadas que, como atrás foi referido, suportam rostos e marcas identitárias das suas localizações específicas na cidade. No ponto de chegada, propõe-se aos participantes a realização de cartões postais da cidade, resultantes da impressão sobreposta de mapas, retratos e desenhos vários (com exploração de técnicas elementares de impressão). Cada um criará o seu próprio roteiro pessoal, configurado em souvenir e realizado a partir da sua vivência da cidade. 
> Datas: 16 e 17 setembro
> Horários: das 11 às 13 horas; das 15 às 17 horas ou das 18 às 20 horas;  
> N.º máximo de pessoas por passeio: 25
> Inscrição (gratuita): workshopsportolazer@gmail.com
> Ponto de partida e chegada: 7.º piso do parque de estacionamento Silo Auto

Além das inaugurações e das oficinas, no fim de semana haverá ainda animação na loja Oliva&Co, situado na Rua de Ferreira Borges. Entre as 17 e as 20 horas, o espaço associa-se a esta celebração e apresenta provas de azeites e de vinhos, conversas com os produtores e um concerto de jazz com os The Nikkilouders.