Porto Street Stage gerou mais de 15 milhões de euros na economia local
19-05-2018
De acordo com um estudo realizado durante o dia de ontem pelo Núcleo de Investigação do ISAG, a realização do Porto Street Stage gerou um impacto de cerca de 15 milhões de euros na economia local. O estudo destacou ainda o elevado grau de satisfação do público face ao evento (4,43 em 5).

Dois anos depois, os melhores pilotos de ralis do mundo voltaram a acelerar em plena Baixa do Porto, numa classificativa que juntou mais de 100 mil pessoas ao longo dos quase dois quilómetros do percurso. Transmitida em direto pela RTP para uma audiência de mais 73 milhões de espectadores de todo o mundo, a Porto Street Stage terá gerado, só ontem, um impacto de mais de 15 milhões de euros na economia local da cidade.


A conclusão é do estudo realizado ao longo desta sexta-feira pelo Núcleo de Investigação do ISAG (NIDISAG) junto dos espetadores, nacionais e internacionais, que se deslocaram propositadamente ao Porto para a assistirem à classificativa do Rally de Portugal. 


O estudo, que envolveu várias equipas permanentes em diferentes pontos da Baixa da cidade, pretendeu não só fazer uma caraterização sociodemográfica e do perfil do visitante da Porto Street Stage, como também avaliar o impacto direto do evento na economia local da cidade (alojamento, refeições, deslocações, compras/presentes, atividades realizadas no recinto, etc.).


Os dados recolhidos e analisados pela equipa de investigação do Núcleo de Investigação do ISAG apontam para um impacto global de 15 milhões de euros no comércio local, destacando uma média de 32€ para alimentação e 112€ para alojamento, com os visitantes a privilegiarem as unidades hoteleiras de 4*.


Entre o público estrangeiro que se deslocou Porto para assistir ao rali, o estudo coloca os espanhóis no topo de uma lista onde se destacam também os franceses e os ingleses.


Em comum, portugueses e estrangeiros partilharam o elevado grau de satisfação pelo evento (4,43 em 5), destacando como principais pontos positivos o "local do evento", o "horário da prova", a "disponibilidade das equipas locais", o "nível de espetacularidade", as "acessibilidades" e a "organização". Segundo os inquiridos, este evento promove o turismo, aumenta a diversidade cultural e tem um impacto económico muito positivo na cidade do Porto.