Parque Desportivo de Ramalde é devolvido à cidade após obras de reabilitação
04-04-2017
O antigo INATEL está de "cara lavada" e pronto para ser devolvido aos clubes da cidade, depois de um investimento de mais de 700 mil euros que permitiu dotar o equipamento de uma nova pista de atletismo em tartan, um campo de relva sintético de última geração e novas torres de iluminação para a sua utilização plena em período noturno.
Concluídas que estão as obras de requalificação da infraestrutura, que desde fevereiro de 2015 passou a ser gerida pela empresa municipal Porto Lazer, o Parque Desportivo de Ramalde abre novamente as suas portas aos clubes da cidade, depois de um investimento de mais de 700 mil euros.

A reabilitação permitiu dotar o complexo desportivo de uma nova pista de atletismo em tartan, com seis corredores e medidas oficiais, de acordo com as normas da Associação Internacional de Federações de Atletismo, assim como de um campo de relva sintética de última geração, homologado para a prática de futebol de 11 e de rugby, segundo as especificações da FIFA Pro e da World Rugby, respetivamente.

As obras, da responsabilidade da empresa municipal de Gestão de Obras Públicas (GOP), incluíram, ainda, quatro novas torres de iluminação com dois níveis de luminosidade (treino e competição), a instalação de um sistema de drenagem de águas de rega e pluviais, a substituição das redes de águas quentes e respetivas caldeiras, adaptando-as a gás natural, a reparação de caixilharias interiores e exteriores, assim como a requalificação dos balneários e intervenção nas zonas ajardinadas exteriores.

A este investimento, com um valor global de 697 mil euros, junta-se ainda uma verba próxima dos 55 mil euros, para a aquisição de material de atletismo.



"Está cumprido o primeiro passo do protocolo que estabelecemos com a Fundação INATEL, com a reabilitação e modernização deste equipamento, onde conseguimos reunir uma série de valências ligadas sobretudo à formação, explicou Rui Moreira.

Lembrando que o Porto é uma cidade que "continua deficitária de equipamentos desportivos", o presidente da Câmara do Porto salientou a importância deste acordo, "que nos permitiu recuperar este magnífico espaço e colocá-lo novamente ao serviço dos clubes e dos atletas, com todas as condições necessárias à prática do futebol, do rugby e do atletismo". 

Já a partir da próxima semana, o Parque Desportivo de Ramalde será disponibilizado a várias equipas da freguesia e da cidade, nomeadamente, às equipas de formação e de futebol feminino do Boavista Futebol Clube, aos escalões de formação e séniores do Ramaldense Futebol Clube, no caso do futebol; às equipas do Centro do Atletismo do Porto (CAP), Boavista e Associação de Atletismo do Porto, no caso do atletismo; e, no caso do rugby, às três equipas da cidade que atualmente se dedicam a esta modalidade: Sport Clube do Porto, CDUP e Escola de Rugby do Porto.

Após esta primeira intervenção, o objetivo da Câmara do Porto é avançar com a requalificação da envolvente, transformando-a num parque de fruição aberto à população.


Situado na Rua do Dr. Aarão Lacerda, o Parque Desportivo de Ramalde ocupa uma área total de 55.100 metros quadrados, de acordo com um projeto datado dos finais dos anos 60 e da autoria do Arquiteto Alexandre Sousa. 

Na sequência de um protocolo assinado entre a autarquia e o Governo, em fevereiro de 2015, as instalações do equipamento foram cedidas à Câmara do Porto por um período de 20 anos, passando a sua gestão a ser assegurada pela empresa municipal PortoLazer.