Grande Prémio JN de Ciclismo na estrada entre 28 de maio e 3 de junho
14-05-2018
A 28.ª edição da prova vai percorrer mais de 800 quilómetros ao longo de sete dias e encerra com uma etapa entre as cidades do Porto e de Vila Nova de Gaia.

Durante uma semana, de 28 de maio a 3 de junho, o Grande Prémio de Ciclismo Jornal de Notícias regressa às estradas da região norte do país, percorrendo mais de 800 quilómetros distribuídos por sete etapas, uma das quais dividida em dois sectores.


A prova, uma das mais tradicionais do calendário velocipédico nacional, vai acolher as todas as formações nacionais profissionais e de sub-23, contando, ainda, com a presença de uma equipa do Kuwait.


Com partida em Viseu, o pelotão vai percorrer 823,6 quilómetros durante sete dias, passando por Viana do Castelo, Moção, Barcelos, Santo Tirso, Valongo, Esposende, Ovar, Porto e Vila Nova de Gaia.


No desenho da prova, destaque para dois contrarrelógios, um individual em Barcelos, e um outro, por equipas, em Esposende, além de uma derradeira etapa mais dura, com uma contagem de montanha de primeira categoria, na passagem pelo Monte de Santo Adrião, 60 quilómetros antes da chegada a Vila Nova de Gaia.


Carlos Pereira, diretor da prova, explica que se trata de um "percurso equilibrado e com interessantes detalhes técnicos", confessando que, em comparação com outras edições, a distância das etapas foi encurtada de "forma a que haja mais competitividade e menos monotonia".


"Sem desprimor para outras provas, esta é uma corrida em que todos querem ganhar devido ao prestígio que confere. Pela forma como estruturámos o percurso, acredito que vai ficar tudo em aberto até ao último dia, fazendo com que seja emocionante seguir todas as etapas", antecipou o diretor da prova.


As jornadas iniciais serão as de menor exigência, tendo em conta os itinerários escolhidos. A primeira etapa tem partida e chegada na Avenida Europa, Viseu. O pelotão sai para a estrada às 14,50 horas, pedala ao longo de 126,6 quilómetros, terminando a viagem cerca das 18 horas.

No segundo dia, o pelotão compete no Alto Minho, disputando uma etapa de 127,5 quilómetros, entre Viana do Castelo (14,20 horas) e Monção (17,30 horas). Segue-se a jornada dupla, no dia 30 de maio. Às 8,55 horas será dada a partida, em Monção, para uma curta de viagem de 78 quilómetros, que irá terminar em Viana do Castelo, às 10,50 horas. À tarde, a partir das 16 horas, corre-se um contrarrelógio de 9,5 quilómetros, em Barcelos.

A quarta etapa está marcada para dia 31 de maio, com partida, às 11,50 horas, em Santo Tirso, e chegada prevista para as 15,40 horas, em Valongo, na segunda passagem pela meta.

A quinta etapa será disputada em sistema de contrarrelógio por equipas. Será um exercício coletivo de 18,8 quilómetros, a realizar em Esposende, a partir das 15 horas.

As duas etapas finais, marcadas para o fim de semana, prometem ser decisivas, dado que apresentam traçados exigentes, propícios à realização de ataques que revolucionem a classificação geral.

A sexta tirada arranca em Ovar, às 11,50 horas, e termina em Santo Tirso, depois de percorridos 144,9 quilómetros, às 15,37 horas. Os corredores passam uma primeira vez na meta cerca das 15 horas, deslocam-se para a subida da Nossa Senhora da Assunção e terminam 9,6 quilómetros após a passagem naquele prémio de montanha de primeira categoria.

O Grande Prémio Jornal de Notícias encerra com uma ligação entre duas cidades históricas da competição: Porto, onde será dada a partida às 11,50 horas, na Avenida de 25 de Abril, e Vila Nova de Gaia, onde se prevê a chegada para as 16 horas, na Avenida D. João II. Pelo caminho haverá quatro prémios de montanha, um de primeira categoria, um de segunda e dois de terceira.

© Foto: propedalar.com