Exposição "Questions of Relief" inaugura Galeria Vertical do Silo Auto
13-12-2016
No âmbito da estratégia de dinamização do Silo Auto, é inaugurada às 21 horas desta sexta-feira, 16 de dezembro, a primeira exposição da chamada Galeria Vertical do parque de estacionamento gerido pela PortoLazer.
Distribuída pelos vários patamares da escadaria do edifício, a Galeria Vertical pretende constituir-se como um espaço privilegiado para intervenções temporárias dos mais variados projetos artísticos. Uma das premissas é que a narrativa de cada exposição se complete pela passagem nos sete pisos. 

A ocupação desta Galeria Vertical, a cada três meses, enquadra-se no objetivo de garantir uma nova dinâmica a um local que serve essencialmente de acesso e circulação do edifício.

Concebidos pela dupla de arquitetos Garcia & Albuquerque, os dispositivos que servirão de base às várias exposições foram desenhados de forma a se integrarem na estética particular do Silo Auto, com recurso a materiais como o betão e o vidro. As estruturas foram pensadas não só para servirem de guarida aos projetos em exposição, como também para poderem ser consideradas suporte e mote à criação dos artistas convidados.


PRIMEIRA EXPOSIÇÃO É UMA HOMENAGEM AO JARDIM "MODERNO"

Comissariada pelo arquiteto Luís Albuquerque Pinho e pelo curador Luís Pinto Nunes, "Questions of Relief" é o título da primeira exposição a ocupar esta nova Galeria Vertical do Silo Auto. A exposição será inaugurada esta sexta-feira, dia 16 de dezembro, às 21 horas.

O projeto desta exposição partiu de um convite a sete autores para desenvolverem propostas de um jardim "moderno", nas suas diferentes configurações, adaptadas ao contexto do século XXI. 

As obras em exposição, que se concretizam em várias tipologias, surgem da relação dos autores com o espaço e partem da premissa do jardim como um lugar que pode adquirir diferentes aceções e funções, seja um local para "estar", para fruir, contemplar ou até meditar.

As várias visões e representações deste "jardim", mais ou menos utópicas, são assinadas por Carlos Azeredo Mesquita, Dayana Lucas, Gabriela Vaz-Pinheiro, Inês Castanheira, Isabel Carvalho, Pedro Tudela, Ricardo Passaporte e Teresa Braula Reis. Os trabalhos vão ficar patentes ao público, nos sete pisos do edifício, até 16 de março de 2017.

Na sexta-feira, dia de inauguração da exposição, o sétimo andar do Silo Auto recebe um concerto dos Mecânica, a partir das 22,30 horas, com acesso livre. A banda portuense, que tem como base de ensaios a freguesia de Campanhã, é composta por André Guerra, Jorge Garcia Pereira, Paulo Evaristo, Rui Manuel Amaral e o vocalista e poeta Rui Lage. Está atualmente a preparar a entrada em estúdio para a gravação do seu primeiro trabalho de originais.