Corrida da Mulher já tem 20 mil participantes inscritas
08-05-2019
A 14.ª edição da EDP Corrida da Mulher foi apresentada na tarde desta quarta-feira, no Auditório do Instituto Superior de Administração e Gestão. Marcada para o próximo dia 19 de maio, a prova está muito próxima de superar a marca das 22 mil participantes estabelecida no ano passado.
A prova em que as mulheres "são as estrelas", como referiu Catarina Araújo, vereadora da Juventude e Desporto da Câmara do Porto, está de volta às ruas da cidade no próximo dia 19 de maio, tendo já 20 mil participantes confirmadas.

Um número que, de acordo com a expetativa do organizador, deverá ainda ser ultrapassado nos próximos dias, podendo até vir a superar as 22 mil inscrições registadas na última edição.

Contudo, o sonho de Jorge Teixeira, diretor da Runporto, é que a Corrida da Mulher possa vir a alcançar, em breve, as 30 mil participantes. Recorde-se que, na primeira edição, realizada em 2016, a prova juntou 5 mil mulheres. Ao longo da sua história, foram já mais de 202 mil as participantes na corrida, que é considerada pelo seu principal impulsionador como "um hino à mulher".

Na apresentação do evento, que esta tarde decorreu no auditório do Instituto Superior de Administração e Gestão (ISAG), foram reveladas algumas das principais atletas que perfilam para lutarem pela vitória, casos de Mónica Silva, vencedora da última edição, Marta Martins (SC Braga), segunda classificada em 2018, Vanessa Carvalho (SC Braga), terceira em 2016, Susana Godinho (Sporting CP), Diana Almeida (Sporting CP), Fernanda Ribeiro e Marisa Barros.

Mas como a competição não é o principal foco da EDP Corrida da Mulher, a organização revelou ainda aquele que promete ser um dos pontos altos do evento, já que à habitual animação ao longo do percurso, junta-se a participação solidária de Mikael Carreira num concerto que terá lugar na Avenida dos Aliados, logo após a chegada das corredoras.

Na apresentação, foi também anunciada a primeira participação do movimento "Egoísmo Positivo" nesta prova, abrindo assim a possibilidade a pessoas que se deslocam em cadeira de rodas de poderem participar no evento acompanhadas por atletas deste movimento.

Mas porque este é, também, um evento solidário, a organização da prova renova o seu compromisso com o IPO-Porto, doando parte do valor das inscrições para a prevenção do cancro da mama. Ao longo das suas 13 edições, o evento já angariou mais de 240 mil euros para esta causa.

"É esta a beleza maior da Corrida da Mulher. Uma prova que gosta de celebrar as suas vencedoras, mas que mantém intacta a sua principal e mais nobre característica desde a primeira edição: a de conseguir aliar a prática desportiva a este lado solidário", destacou Catarina Araújo, que há um ano deu o tiro de partida.

Mantendo o seu início na Alameda das Antas, a prova terá este ano seu final na Avenida dos Aliados. Pelo meio, as participantes terão de cumprir um percurso de 5 km, a correr ou a caminhar, em família e ou entre amigas.

A modelo, atriz e apresentadora Andreia Teles será este ano a madrinha da EDP Corrida da Mulher, cuja partida está marcada para as 10 horas do próximo dia 19 de maio.