Chuva de recordes na Maratona do Porto
04-11-2018
A mais participada edição de sempre da Maratona do Porto juntou quase 16 mil participantes de 75 países à partida e terminou com um novo recorde da prova. O feito pertenceu ao jovem ugandês, de apenas 21 anos, Robert Chemonges, que indiferente à chuva e ao vento completou os 42,195 km do percurso em 2h09m05s, batendo por 46 segundos o anterior máximo que perdurava já desde 2011.
Apesar da chuva que caiu de forma constante ao longo de quase toda a prova, a 15.ª edição da Maratona do Porto terminou em festa e com um novo máximo da prova.  

O ugandês Robert Chemonges, de 21 anos, foi o obreiro deste feito, batendo por 46 segundos o anterior máximo da prova, que desde 2011 pertencia ao queniano Philemoh Baaru (2h09m51s).

A cumprir no Porto aquela que foi apenas a sua sexta maratona, o jovem atleta do Uganda não só chegou à terceira vitória da sua ainda curta carreira, como ainda se tornou no primeiro não queniano ou etíope a ganhar nas ruas do Porto.

Na verdade, e pela primeira vez, os quenianos não tiveram qualquer lugar de pódio, já que o segundo lugar foi para o estreante Oliver Irabaruta, do Burundi, com 2h09m48s, também com um tempo abaixo do anterior recorde, e o terceiro para o etíope Fikadu Kebede, com 2h10m41s.

Em dia de estreia na distância, José Sousa (2h19m25s), da Casaense, foi a surpresa entre o pelotão luso, juntando ao título português na Maratona um inesperado oitavo lugar da geral.

O sportinguista José Moreira, nono colocado, com 2h19m43s, e Carlos Costa, do CD. S. Salvador do Campo, 10º da geral com o tempo de 2h19m48s, completaram o pódio entre os portugueses.

DOMÍNIO AFRICANO TAMBÉM ENTRE AS MULHERES

Tal como na corrida masculina, o domínio africano estendeu-se também ao setor feminino, com a etíope Abeba-Tekulu Gebremeskel a levar a melhor sobre a compatriota Meskerem Hunde, vencendo com o tempo de 2h30m13s, que passa a constituir o seu novo máximo pessoal na distância. 

Embora já bem longe do duo etíope, a burundiana Elvanie Nimbona, em estreia na distância, fechou o pódio feminino com 2h44m24s.

Na quarta posição, com 2h50m06s, Rosa Madureira, do FC Penafiel, foi a melhor portuguesa e sagrou-se uma vez mais campeã nacional, à frente de Lídia Pereira (GDR da Gandra) e de Fernanda Carneiro (Chaves Running Team), que completaram a prova em 3h01m47s e 3h09m01s, respetivamente. 

Além dos 42,195 quilómetros da prova principal prova, o evento contou também com uma corrida de 15 quilómetros (a Family Race) e uma caminhada de seis quilómetros, esta destinada a todas as classes etárias e sem fins competitivos.

Classificações completas aqui.